A INSTABILIDADE SOCIAL REPOSTA PELA FLEXIBILIDADE DO TRABALHO

Roberto Coelho do Carmo

Resumo


O presente trabalho tem como chave de leitura a instabilidade social, entendendo que esta instabilidade social pode transfigurar-se em instabilidade psicológica à medida que os contextos sociais se expressam na personalidade do indivíduo numa relação dialética. Isto posto buscou-se realizar análise da contemporaneidade dos processos de trabalho com vias a interpretar o fenômeno do sofrimento mental do trabalhador.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Giovanni. Trabalho e subjetividade: o espírito do toyotismo na era do capitalismo manipulatório. São Paulo : Boitempo, 2011.

ALVES, Maria Aparecida; TAVARES, Maria Augusta. A dupla face da informalidade do trabalho: “autonomia” ou precarização. In: ANTUNES, Ricardo (org). Riqueza e miséria do trabalho no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2006.

BIHR, Alain. Da grande noite à alternativa. São Paulo: Boitempo, 2010.

BRAGA,Ruy. A reestruturação do capital: um estudo da crise contemporânea. São Paulo : Xamã, 1996.

Carmo, Roberto Coelho do. Por um Fio: o Sofrimento do Trabalhador na Era do Capitalismo Flexível.

Roberto Coelho do Carmo. Jundiaí, Paco Editorial: 2013.

CASTEL, Robert. A insegurança social: o que é ser protegido? Petrópolis, RJ : Vozes, 2005.

______. De laexclusión como estado a lavulnerabilidad como proceso.Cuadernos de crítica de la cultura, nº 21. [S.l.] :Archipiélago. 1995. pág. 27-36.

DAL ROSSO, Sadi. Mais trabalho!:A intensificação do labor na sociedade contemporânea.São Paulo: Boitempo, 2008.

DEJOURS C.A banalização da injustiça social. Rio de Janeiro : FGV, 2007.

DEJOURS C.; BÈGUE F. Suicídio e trabalho: o que fazer?. Brasília: Paralelo; 2010.

DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONOMICOS. O processo de terceirização e seus efeitos sobre os trabalhadores no Brasil. In: Relações e condições de trabalho no Brasil. São Paulo: DIEESE/TEM, 2008. p.73-147.

DUFOUR, Dany-Robert. O divino mercado: a revolução cultural liberal. Rio de Janeiro : Companhia de Freud, 2008.

NORONHA, Eduardo G.."Informal", ilegal, injusto: percepções do mercado de trabalho no Brasil.Revista brasileira de Ciências Sociais. [S.l. : s.n.] vol.18, n.53, 2003. pag. 111-129

SELIGMANN-SILVA, Edith.Trabalho e desgaste mental: o direito de ser dono de si mesmo. São Paulo : Cortez, 2011.

SENNET, R.A corrosão do caráter: conseqüências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Rio de Janeiro :Editora Record, 1999.

SHIROMA, Eneida Oto; CAMPOS, Roselane Fátima. Qualificação e reestruturação produtiva: um balanço das pesquisas em educação. Educ. Soc., Campinas, v. 18, n. 61. [S.l : s.n.], Dec. 1997 . Disponível em: . Acessado em 24 Set. 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2319-0574