O Discurso da Competência Técnica: estratégias de autoridade e poder no processo de industrialização brasleira.

Barbara Weinstein

Resumo


Esse artigo explora o processo no qual um grupo de engenheiros industriais baseados em São Paulo começaram, nos anos 1920, a criar uma nova imagem da sua classe social a partir da ênfase na sua competência técnica, com o objetivo de guiar o processo de industrialização nacional. Primeiro é abordado o contraste existente entre o discurso da competência técnica e formas mais antigas de autoridade paternalista, considerando a forma que trabalhadores qualificados da indústria gráfica fizeram suas próprias tentativas de ganhar mais poder por meio da competência técnica. Depois, o artigo trata de como industriais, ao capturar o discurso de competência técnica, conseguiram ganhar controle do processo de treinamento dos trabalhadores e a classificar as ocupações por nível de habilidade a partir dos anos 1940. Os industriais e os seus aliados nas profissões industriais fizeram tentativas semelhantes para desarmar a explosiva questão da periculosidade nos locais de trabalho transformando-a num assunto técnico. Todavia, tais esforços não foram muito bem-sucedidos. O artigo termina com uma discussão em torno das tensões criadas por grupos subordinados ao contestar a autoridade e o poder dos industriais.


Texto completo:

PORT ENG

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2319-0574