Perfil dos motoboys e entregadores de mercadorias

Camila Yuri Santana Ikuta, Gustavo Plínio Paranhos Monteiro

Resumo


Este artigo apresenta um estudo sobre o perfil dos(as) trabalhadores(as) que exercem as ocupações de motoboys e entregadores de mercadorias no Brasil, com base em  dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Covid19 (Pnad Covid19), do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. As estimativas indicam que havia quase um milhão de entregadores no país em setembro de 2020, presentes principalmente nas áreas urbanas, em sua maioria homens e negros, com grande participação de jovens. A maior parte estava trabalhando na informalidade. Durante a pandemia, observou-se aumento do número de entregadores e redução da remuneração média que efetivamente recebem – apesar da intensificação da jornada de trabalho desses profissionais, que se destacaram na manutenção de atividades essenciais, especialmente em tempos de isolamento social e crise econômica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2319-0574