As formas literárias em O Capital: contribuição à educação dos trabalhadores pela crítica da Economia Política

Cristiano Almeida da Silva, Juliane Zacharias Bueno, Hormindo Pereira de Souza Junior

Resumo


Realizaremos uma análise das formas literárias contida no desenvolvimento de algumas das principais categorias presentes no primeiro capítulo do livro I de O Capital de Marx. Tal análise tem por objetivo levantar uma questão pouco estudada e debatida na obra de Marx: suas formas literárias e o papel que ela cumpre na elaboração teórica do autor. Buscaremos demonstrar que, no trajeto de exposição desse capítulo, a forma literária cumpre papel decisivo para a compreensão teórica do livro. Sabendo que Marx parte da consciência ordinária dos agentes econômicos, isto é, da aparência mais simples da realidade para chegar ao seu conteúdo essencial, fazendo o caminho do concreto aparente ao abstrato, e deste ao concreto pensado, as formas literárias conectam a consciência ordinária com o processo de compreensão das categorias complexas da crítica de Marx à sociedade em que domina o modo de produção capitalista, tais como: riqueza, trabalho, valor de uso, valor de troca, valor e mercadoria. Levanta-se, por fim, se esses elementos literários, cuja forma acabada vê-se no Livro 1 de O Capital, cumpririam um caráter didático imprescindível ao intuito desta obra de servir como instrumento a favor do processo de educação dos trabalhadores com base na crítica da Economia Política.

Palavras-chave


Karl Marx; crítica da Economia Política; forma de exposição; formas literárias

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Jadir. Da possibilidade à realidade: o desenvolvimento dialético das crises em O capital de Marx. 2005.Tese (Doutorado) defendida na Unicamp, Campinas, 2005.

ARTHUR, J. Chistopher. A nova dialética e o capital de Marx. São Paulo: Edipro, 2016.

BENOIT, Hector. Sobre a crítica (dialética) de o capital. In: BENOIT. Crítica marxista, São Paulo/ v,3 p. 14-44, 1996.

CLEAVER, Harry. Leitura Política de O Capital. Ano 1981. Zahar Editora. S.A.

GANDESHA, Samir; HARTLE, Johan F. (org.). Aesthetic Marx. London: Bloombury Academic, 2017.

GRESPAN, Jorge. O negativo do capital. São Paulo: Hucitec, 1999.

HANS FRIEDRICH FULDA. Tese para a dialética como método de exposição (no “Capital” de Marx). Crítica Marxista. n 45, ano 2017. UNICAMP.SP.

HYMAN, Stanley Edgar. Capital as a literature. The Kenyon Review, v. 23, n. 4, p. 590-610,1961. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/4334171. Acesso em: 10 ago. 2018.

HYMAN, Stanley Edgard. The tangled bank: Darwin, Marx, Frazer and Freud as imaginative writers. Nova York: Athaeneum, 1962.

JAPPE, Anselm. Alienação, reificação e fetichismo da mercadoria. Tradução de Sílvio Rosa Filho. Revisão de Jacira Freitas. Limiar. Vol.1, n. 2. 1º semestre 2014. Disponível em: . Acesso em 17 de março de 2019. p. 12.

LOPES, Ricardo Ribeiro Casimiro. Marx poético: linguagem figurada na argumentação marxiana n’O Capital. Rio de Janeiro, 2005. (e-book).

MACHADO, Gustavo. O papel da história no modo de exposição de O capital de Marx. Verinotio – Revista on-line de Filosofia e Ciências Humanas, Rio das Ostras, v. 24, n. 1, abr./2018.

MARX, K. e ENGELS, F. Cartas sobre o capital. São Paulo: Expressão Popular, 2020.

MARX, Karl. Grundrisse: manuscritos econômicos de 1857-1858: esboços da crítica da economia política. São Paulo: Boitempo; Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2011.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política: livro I: o processo de produção do capital. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2017.

MEHRING, Franz. Marx e a alegoria. In: MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Sobre literatura e arte. Tradução de Albano Lima. Lisboa: Estampa, 1974b.

MELO, Luciana. Elementos literários na arquitetura narrativa de Marx. 2014. 117 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade de Brasília, Brasília, 2014.

MÜLLER, Marcos Lutz. Exposição e método dialético em “O Capital”. Boletim Seaf, Belo Horizonte, v. 2,1982.

PRAWER, S. S. Karl Marx and world literature. Verso: London/ New York, 2011.

REICHELT, Helmut. Sobre a estrutura lógica do conceito de capital em Karl Marx. Campinas: Editora da Unicamp, 2013.

ROSDOLSKY, Roman. Gênese e estrutura de O capital de Karl Marx. Rio de Janeiro: Contraponto/UERJ, 2001.

SILVA, Francisco de Assis. Marx: literatura e crítica da Economia Política em “O Capital”. Salvador, 2018. 208 f. Tese (Doutorado em Filosofia) – Programa de PósGraduação em Filosofia, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2018.

SILVA, Ludovico. O estilo literário de Marx. São Paulo: Expressão Popular, 2012.

VENÂNCIO, Rafael. O. Ironia e o jornalismo de Karl Marx e Friedrich Engels. Rhêtorikê, Covilhã, n. 2, p. 1-15, abr. 2009.

WHEEN, Francis. O Capital de Marx: uma biografia. Tradução de Sérgio Lopes. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

WILSON, Edmundo. Rumo à estação Finlândia: escritores e atores da história. Tradução de Paulo Henriques Britto. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

ZELENY, Jindrich. La estructura lógica de “El capital” de Marx. México: Grijalbo, 1974.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2319-0574