O Movimento Sindical e a estratégia do Emprego Apoiado

Fernando Vidoi Barboza, Sonia de Freitas Toledo Rodrigues

Resumo


A metodologia do Emprego Apoiado possibilita a inclusão das Pessoas com Deficiência, através da valorização e estratégias de apoio mais intensas que rompem as barreiras de acesso ao trabalho. Assim sendo, o Movimento Sindical pode se favorecer do Emprego Apoiado como estratégia de potencializar a qualidade da inclusão no mercado formal de trabalho. A proposta do artigo é ampliar o conhecimento da metodologia do Emprego Apoiado possibilitando o Movimento Sindical auxiliar as organizações a implementar esta metodologia. O resultado da pesquisa, de caráter exploratório, baseada em levantamento documental é preliminar e espera-se que traga a reflexão e o despertar de futuros estudos que contribuirão para a consolidação do conhecimento.


Palavras-chave


Pessoas com Deficiência. Emprego Apoiado. Movimento Sindical.

Referências


ARANHA, M.S.F. Paradigmas da relação da sociedade com as PcD. Revista do Ministério Público do Trabalho, Ano XI, n. 21, 160-173, 2001.

BETTI, A. P. Emprego Apoiado. São Paulo: Agbook, 2011.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União. Brasília, DF: Subchefia para Assuntos Jurídicos, 1988

BRASIL. Lei 13.146 de 6 de julho de 2015. Dispõe sobre a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 2015

BRASIL. Lei 7.853, de 24 de outubro de 1989. Dispõe sobre o apoio às pessoas portadoras de deficiência, sua integração social, sobre a Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência - Corde, institui a tutela jurisdicional de interesses coletivos ou difusos dessas pessoas, disciplina a atuação do Ministério Público, define crimes, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 1989.

BRASIL. Lei 8.112, de dezembro de 1990. Dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 1990

BRASIL. Lei 8.213, de 24 de julho de 1991. Dispõe sobre Planos de Benefícios da Providência Social e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 1991.

CASTELLS, M. A sociedade em rede: a era da informação: economia, sociedade e cultura. São Paulo: Ed. Paz e Terra; 2000.

COELHO, V. Como aumentar os empregos especializados e de longa duração das pessoas com doença mental grave? Dissertação de Mestrado em Psicologia.Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida - ISPA. Lisboa, Portugal, 2009.

JÓRDAN de URRÍES, F. B. Supported Employment [Empleo con Apoyo]. International Encyclopedia of Rehabilitation. Disponible, 2010. Disponívem em: http://cirrie. buffalo. edu/encyclopedia/article. php.

MADRI, Declaração. Congresso Europeu de Pessoas com Deficiência. Declaração de Madri. Madri, 2002

OMETE, S. (1999). Normalização, integração, inclusão. Ponto de Vista: revista de educação e processos inclusivos, (1), 04-13.

OXFORD. Dicionário para estudantes Brasileiros de Inglês, Oxford, 2000

PRIESTLEY, M. (2001). Disability and the life course: Global perspectives. Cambridge University Press.

RISSI, V; FANTE, A.O. Inserção no Trabalho: Perspectiva de Pessoas com Deficiência e seus Familiares a partir de um Programa Inclusivo. Revista de Psicologia da IMED, 7(2): 69-79, 2015 - ISSN 2175-5027. DOI: 10.18256/2175-5027/psico-imed.v7n2p69-79

SASSAKI, R. (2014). História do Emprego Apoiado no Brasil. Revista Deficiência Intelectual, Ano 4, nº 6.

VASH, C. L. (1988). Enfrentando a deficiência a manifestação, a psicologia, a reabilitação. Pioneira.

WELMAN, P. (2012). Supported Employment: What is it? Journal of Vocational Rehabilitation 37, 139–142 DOI:10.3233/JVR-2012-0607


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2319-0574