Tendências da ação sindical no Brasil do século XXI Leituras e interpretações à luz do debate sobre o sindicalismo no período 2003-2015

Thamires Cristina da Silva, Luis Augusto Ribeiro da Costa, Sirlei Márcia de Oliveira

Resumo


Esse artigo traz algumas reflexões sobre as tendências da ação sindical no Brasil no século XXI e está estruturado em duas partes. A primeira parte apresenta um balanço de caráter descritivo que aponta para tendências na ação sindical no período entre 2003 e 2015. No conjunto das práticas sindicais destacaram-se duas linhas interpretativas que elucidam (i) o papel institucional do sindicalismo e que sugerem estratégias no plano da regulação do trabalho e das políticas públicas e (ii) as formas de luta sindical, incluindo as múltiplas identidades e condições socioculturais que apontam para a diversidade político-ideológica do sindicalismo brasileiro. A segunda parte traz uma breve discussão sobre as alterações ocorridas na estrutura sindical brasileira ao longo dos últimos anos, a partir da análise dos dados do Cadastro Nacional de Entidades Sindicais (CNES) gerido pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) que efetiva os mecanismos institucionais do sindicalismo. Desse modo, buscamos abordar as questões teórico-metodológicas empregadas recentemente na discussão sobre a organização e representação dos trabalhadores, a fim de caracterizar as linhas interpretativas que elucidam a importância dos sindicatos na contemporaneidade.


Texto completo:

PDF PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2319-0574