Os caminhos do sindicalismo nos anos 2000

José Dari Krein, Hugo Dias

Resumo


O artigo pretende desenvolver um balanço preliminar sobre a situação do sindicalismo brasileiro, entre 2003 e 2013[1], cuja atuação tem contribuído para a melhoria dos indicadores laborais, mas que se encontra na encruzilhada entre o avanço e fortalecimento da sua pauta corporativa e a necessidade de (re)construir um protagonismo social mais amplo, incorporando as novas demandas colocadas e se aproximando das novas formas de mobilização social. O texto procura fazer um exercício a partir do debate na literatura internacional sobre a revitalização sindical, analisando o sindicalismo a partir de 5 dimensões: institucional/organizativa, filiação/representatividade, econômica, política e societal.


[1] O artigo não analisa as ações e estratégias sindicais mais recentes, quando assume uma nova dimensão de realização de mobilizações e articulações com outros movimentos sociais na defesa da democracia e dos direitos sociais.


Texto completo:

PDF PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2319-0574