Sobre Inovação Tecnológica, Tecnologia Apropriada e Mercado de Trabalho

Anita Kon

Resumo


Resumo - Este artigo analisa as características das discussões que as sociedades vêm desenvolvendo quanto à definição da aplicação de seus recursos econômicos disponíveis em investimentos altamente tecnológicos que priorizam o aumento da produividade e competitividade da economia ou que priorizam investimentos sociais que diminuam as disparidades de renda e trabalho exsistentes. São investigadas as características do progresso tecnologico e seus impactos sobre a estruturação do trabalho, as particularidades do novo paradigma tecnológico denominado de “Indústria 4.0” e seus reflexos nos mercados de trabalho e finalmente as as discussões sobre as formas de desenvolvimento através da denominada Tecnologia Apropriada e da Tecnologia Social, como priorização para atenuar as repercussões negativas do avanço tecnológico sobre o mercado de trabalho.

 


Palavras-chave


ecnologia. Emprego. Indústria 4.0. Tecnologia Social.

Texto completo:

PDF

Referências


BRAVERMAN, H. Trabalho e capital monopolista: a degradação do trabalho no século XX. Zahar: Rio de Janeiro: 1977.

CNI. Industry 4.0: a new challenge for Brazilian industry, Especial Survey, 17, N. 2 , 2016.

DAGNINO, Renato Peixoto, et al., Tecnologia social: ferramenta para construir outra sociedade, IG/INICAMP, Campinas, 2009.

EHERENBERG, Ronald. G. e SMITH, Robert S. A moderna economia do trabalho, Makron Books: São Paulo, 2002.

GALBRAITH, J.K. O Novo Estado Industrial. Abril Cultural: São Paulo, 1985.

GOLDEMBERG, J. Tecnologia apropriada. Encontros com a Civilização Brasileira: Rio de Janeiro, 1978.

HERRERA, A.Transferencia de tecnología y tecnologías apropiadas. Unicamp: Campinas, 1983.

IEDI, indústria 4.0: a quarta revolução industrial e os desafios para a indústria e para o desenvolvimento brasileiro. IEDI, São Paulo, 2017.

KON, Anita. A Economia do Trabalho. Alta Books: Rio de Janeiro, 2016.

LOURAL, C. A. Um panorama de novas tecnologias e seus impactos na indústria, Unicamp: Campinas, 2014.

MINTZBERG, Henry. Criando organizações eficazes: estruturas em cinco configurações. Atlas: São Paulo, 2003.

MORAES NETO, B. R., SéculoXX e trabalho industrial. Xamá: São Paulo, 2003.

NOVAES , Henrique Tahan e DIAS, Rafael, “Contribuições ao Marco Analítico-Conceitual da Tecnologia Social”, em Dagnino, opus cit., 2009

NOVAES, H. T., O Fetiche da Tecnologia – a experiência das Fábricas Recuperadas, Expressão Popular: São Paulo, 2007.

SCALABRE, O.. Embracing Industry 4.0—and Rediscovering Growth, BCG (Boston Consulting Groups), 2017 em https://www.bcg.com. Acessado em 07/07/2017.

SNOWER, D. J. “Porque necessitamos de um forte G20”, em Deutschland Edition: Frankfurt, 2017.

STEWART, F., "Macropoliticas para una tecnologia apropriada: intento de classificación", em Revista Internacional del Trabajo, vol. 102, n.3, julio-septiembre, 1983.

TAUILLE, J.R. e OLIVEIRA, C.E.M., Difusão da Automação no Brasil e os Efeitos sobre o Emprego: Uma Resenha da Literatura Nacional, UFRJ: Rio de Janeiro, 1987.

WEF The Global Risks Report 2016. World Economic Forum: Geneva, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2319-0574